O sistema fosfogênico trabalha à partir da quebra da molécula ATP. Esta molécula ATP chega a armazenar 7300 calorias por mol, sendo liberadas em 2 etapas. A primeira seria a transformação de ATP em ADP (adenosinamonofosfato). O sistema fosfogênico pode liberar energia para o músculo rapidamente em 3 segundos. Este sistema é muito utilizado por alunos de wushu (iniciantes), que tenham a necessidade de realizar seqüências básicas de wushu, de 4 a 6 movimentos, com maior velocidade e potência possível; menciona Casarino (2004).

Este sistema só pode ser utilizado junto com o sistema de liberação de energia da fosfocreatina. O fosfato de creatina possue um conjunto de fosfato de alta energia, tendo 10300 calorias por mol, permitindo a reconstituição de ATP, e assim, prolongando o período de utilização da força máxima em até 10 segundos de duração, tempo suficiente para a realização de seqüências curtas de movimento, de 10 a 15, também na máxima velocidade e potência, aplicadas em séries básicas de wushu, como por exemplo: tsu he, menciona Casarino (2004).

Desta forma, conclui-se que o sistema fosfogênico é utilizado em situações de grandes esforços musculares de curta duração e de potência máxima, afirma Casarino (2004).