Para se praticar wushu é necessário um bom sistema respiratório, como exemplo, podemos dizer que toda vez que um atleta de wushu avança para socar um adversário, ele necessita da respiração para ajudar na emissão da força, cita Serrato (2004).

Uma pesquisa realizada em 1963 por Li Miao Qin, ex aluno da Universidade de Educação Física de Beijing demonstrou que após a realização de uma rotina de chang chuen (Punho Longo), a freqüência respiratória estava entre 31 e 34 vezes por minuto e o volume de ar entre 20 a 29 litros. A rotina de chang chuen, possui movimentos lentos, rápidos e fortes, promovendo um grande desgaste físico a quem executa, por este motivo, é necessário uma grande retenção de oxigênio que pode chegar de 70% a 80%, sendo necessários 8 a 9 minutos para recuperar-se totalmente, cita Serrato (2004).

Em 1976 foi realizada uma pesquisa para avaliar a diferença da capacidade respiratória entre os alunos wushu e os alunos comuns da Universidade de Educação Física de Beijing. O resultado mostrou que o volume de tórax dos alunos de wushu aumentou 2,12 cm, enquanto os demais apresentaram uma diferença de 1,38 cm, cita Serrato (2004).

Um grande volume de tórax demonstra que a pessoa pode expirar mais ar residual e inspirar mais ar fresco, por este resultado, pode-se dizer que a prática do wushu pode melhorar muito o funcionamento do sistema respiratório, menciona (2004).